Pela Promoção dos Direitos das Juventudes

Rede Ecumênica da Juventude (REJU)

Notícias

1º Encontro de 2011 da Rede de Juventude de São Paulo

“A alegria evita mil males e prolonga a vida” W. Shakespeare.

O breve provérbio do gênio inglês apresenta três elementos fundamentais à espiritualidade e serviço ecumênicos. No primeiro encontro da Reju-SP, percebemos “alegria”; “mil males” e “prolongamento da vida”. Formamos um grupo de 20 jovens, entre os/as quais: anglicanos, metodistas, batistas, presbiterianos, luterana, budista; mulheres e homens. A alegria marcante desse encontro se expressou desde a devocional de abertura, na qual refletimos sobre a diversidade como pedra de toque da fé humana (1ª Co 12, 17-27) e lema da Reju-SP, até a confraternização de encerramento, momento no qual partilhamos irmanadamente os bens da Mãe Terra.

Depois de uma introdução sobre as ações básicas da Reju-SP, a saber, criar, fortalecer e partilhar; demos ênfase na estruturação do grupo, tendo em vista a formação de quatro comissões: a) Acompanhamento de Políticas públicas de juventude; b) Comunicação; c) Convênios, parcerias e sustentabilidade; d) Mobilização, capacitação e campanhas. Tanto as ações básicas quanto as comissões têm por norte a promoção dos direitos juvenis, uma vez que ainda vemos diante e entre nós “mil males” roubadores da paz, da justiça e da esperança de tantas/os jovens em nosso país.

A despeito das características burocráticas que essas ações e comissões demandam, o projeto da Reju-SP é de inserção prática e atuação no cotidiano ecumênico desse grande estado. O modus operandi de nosso grupo se realiza sob o leque de quatro grandes áreas de atuação, as quais foram destacadas na IV Jornada Ecumênica (2010) e ratificadas em nosso diálogo: a) Campanha contra extermínio da Juventude; b) Campanha contra intolerância religiosa; c) Articulações em prol de incidência pública das Reju’s; d) Articulação para a 2ª Conferência Nacional da Juventude. Entendemos que para o “prolongamento da vida”, faz-se mister combatermos às violências que abreviam nossa juventude, promulgarmos o direito livre à expressão religiosa e participarmos ativamente na vida pública. Por fim, celebramos nosso encontro ao redor da mesa como oportunidade de nos conhecermos melhor e partilhamos do Pão e da Esperança.

Comunicação: Hugo Fonseca - REJU-S


REJU SP