Pela Promoção dos Direitos das Juventudes

Rede Ecumênica da Juventude (REJU)

Notícias

Campanha Visto Branco 2018

Nós vestimos branco!

O dia 21 de janeiro é marcado como o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa. Em virtude da data, anualmente a REJU promove a Campanha Visto Branco, com o objetivo de incitar reflexões e movimentos que impulsionem a caminhada conjunta em busca da liberdade de fé e contra qualquer forma de discriminação.

A data foi oficializada em 2007 através da Lei n.º 11.635, de 27 de dezembro, e referencia o dia da morte de Mãe Gilda, do terreiro Axé Abassá de Ogum, em Salvador (BA). Nesta data, no ano de 2000, não tendo suportado os ataques de intolerância religiosa que vinha sofrendo por ser praticante de religião de matriz africana, Mãe Gilda faleceu de infarto.

Para a denúncia contra a intolerância, revestimos as dores com as cores da esperança:

A identidade visual da campanha deste ano traz o fundo ilustrado por um muro, representando a opressão e a segregação que se colocam no caminho da busca pela unidade. São apresentadas as camisas da Rede e uma moldura constituída por flores, representando a beleza e a grandeza da diversidade que nos cerca. Simbolizando ainda um ato de amor e remissão, a mão branca estendendo uma rosa vem no sentido de destacar o enfrentamento e combate ao extermínio da juventude negra, causado por mãos que apontam a dor e a violência.

Vestimos branco num ato de inconformidade e denúncia contra as violações dos direitos humanos e contra a intolerância religiosa. Casos como o de Mãe Gilda e de tantas outras e tantos outros nos fazem crer que ainda há um longo caminho de luta pela frente, cujo passo inicial deve sempre ser a mudança do comportamento individual, de modo que o coletivo seja construído com base nos valores e predisposição pessoais.

Que o significado desta data possa inspirar e engrandecer ações em prol dessa causa durante todo o ano. Que a diversidade seja (re)conhecida e respeitada para que dela possa ser constituído um mundo mais humanitário e que proporcione vida digna a todos e todas.

Pela liberdade de crer e não crer!

“Ser livre não é apenas se livrar das correntes que lhe prendem, mas viver sendo capaz de respeitar e engrandecer a liberdade dos outros.” (Nelson Mandela)

Considerando de extrema importância a efetivação de um Estado laico de fato e o fim das manifestações de intolerância, o tema da campanha objetiva evidenciar e fortalecer um dos eixos de atuação da Rede: Juventudes, estado laico e superação de intolerâncias.

As ameaças à liberdade se perpetuam ao longo dos anos e a luta por direitos é o único meio pelo qual é possível efetivar a unidade em torno de uma causa comum. Neste contexto, a palavra “luta” não faz referência a qualquer tipo de violência, pelo contrário, ela nos remete ao diálogo, cooperação, reafirmação de valores que promovem o bem comum e a necessidade do amor como imperativo.

Pelo fim do extermínio da juventude negra!

Eixo de atuação da REJU, o combate ao extermínio da juventude negra se torna em 2018 subtema da Campanha Visto Branco, a fim de promover o diálogo harmônico entre jovens das diversas profissões de fé. A juventude negra, em especial a periférica, enfrenta diariamente e historicamente um grande desafio que é a garantia de direitos e políticas públicas. Os espaços religiosos mais diversos estão em comunidades negras, as quais muitas vezes são o refúgio de muitos e muitas jovens que se unem pela cor da pele, pela violência impune do Estado, pela falta de oportunidades e pela falta de acesso a condições básicas de vida.

A luta diária por direitos esbarra sempre nas violências nas quais os jovens são as maiores vítimas. Segundo dados do Mapa da Violência, de 2016, pessoas com idade entre 15 e 29 anos tiveram as taxas de homicídio aumentadas de 19,6 em 2005 para 58% em 2016, a cada 100 mil jovens. Pessoas negras também morreram muito mais do que brancas. Morreram 37% mais pessoas negras do que brancas no Brasil em 2016 vítimas de violência. Entre 2005 e 2016, o número de homicídios de pessoas jovens brancas caiu 26,1%, enquanto o de pessoas jovens negras aumentou 46,9%. Diante dessa realidade, a juventude negra vem se articulando no enfrentamento das violências sofridas.

Neste contexto, a REJU vê a necessidade de unir forças e trabalhos no combate a violência contra a juventude negra, afinal, a bala que acerta o jovem negro e a jovem negra não questiona sobre a sua fé.

Junte-se a nós nessa luta!

Para integrar e fortalecer a Campanha Visto Branco, basta publicar uma foto nas redes sociais, em modo público, entre os dias 19 e 22 de janeiro, vestindo branco e utilizando as hashtags:

#VistoBranco #MatarANegritudeMataAFé #REJU.

A Rede Ecumênica da Juventude deseja seu apoio para juntos e juntas dizermos NÃO à intolerância e SIM ao amor e ao respeito à diversidade.

Matemos o racismo e salvemos a liberdade!

Naiara Soares (candomblecista)
Thalia Jaqueline Schuh (luterana)
intolerância Visto Branco respeito negritude