Pela Promoção dos Direitos das Juventudes

Rede Ecumênica da Juventude (REJU)

Notícias

Carta de repúdio ao assassinato do jovem João Antônio Donati, vítima de crime homofóbico, e solidari

“Tua morte não foi o que te matou
quem te matou foram eles
os do Estado, os de olhos vendados,
os mercadores e os hipócritas,
quem te matou foi o silêncio deles,
que não ouviu o murmúrio último dos teus lábios,
o que te matou foi a tua vida,
tão tua, mas também tão nossa,
mas quem permanece viva
é a tua resistência,
tão tua, mas também tão nossa.” 
(Marcelo Caetano)

Nós, jovens pertencentes a diferentes religiões e comunidades de fé, vimos a público, por meio desta carta, exteriorizar a nossa indignação e repúdio ao assassinato do jovem João Antônio Donati (18), encontrado morto na última quarta-feira (10) e apresentando sinais de crueldade e sadismo. Queremos manifestar também nossa solidariedade à família e aos amigos, afirmando que estamos juntxs na luta contra toda forma violência e injustiça.

A cada dois dias, um gay é assassinado no Brasil. São crimes geralmente motivados por ódio aos homossexuais (HomoLesboTransFobia). Exigimos um basta a esta situação e nos levantamos contra o genocídio homofóbico!

Lutamos e acreditamos em uma sociedade plural, em que todxs possam viver em harmonia e expressar seu amor de diferentes formas.

Lutamos contra uma sociedade capitalista, patriarcal, racista e heteronormativa, fundamentada na desigualdade e nas múltiplas opressões, que restringe ações democráticas e de cidadania e, dessa forma, desrespeita cotidiana e barbaramente os direitos humanos como uma das estratégias para manutenção da sua dominação ideológica e moral.

É fundamental que princípios emancipatórios, como a defesa da liberdade, da justiça social, da igualdade substantiva, da diversidade humana, orientem as práticas daqueles/as que assumem cargos públicos, cujo papel é o de combater violações aos direitos e encaminhar a responsabilização dxs que praticam tais crimes.

Exigimos a imediata aprovação da Lei PLC122/06 e o compromisso dxs candidatxs com a criminalização de qualquer violação de direitos relativos à comunidade LGBTT.   

Não à HomoLesboTransFobia!
Não ao genocídio gay!
Em defesa do Estado laico!
  
Brasil, 12 de setembro de 2014
Mutirão – Espíritas pelos Direitos Humanos
Pastoral da Juventude
Rede Ecumênica da Juventude (REJU)
Rede Fale

Rede Nacional de Religiões Afro-brasileiras e Saúde (RENAFRO)

homo-lesbo-transfobia