Pela Promoção dos Direitos das Juventudes

Rede Ecumênica da Juventude (REJU)

Notícias

Dá-me de Beber – Uma Experiência que nos Impulsiona!

Provocações das juventudes a Semana pela Unidade Cristã

Por: Jonathan Felix de Souza*

Durante essa semana estamos sendo provocados constantemente a repensar o real sentido da unidade e a reinventar espaços para presença do Reino. Quando dirigimos nosso olhar para o evangelho e principalmente para passagem proposta, repensamos e algo nos impele a mudar nossas atitudes. Podemos aprender com Jesus e a mulher samaritana (Jo 4,1-15), como também em Zaqueu (Lc 19,1-9), nos Discípulos de Emaús (Lc 24,13-35) e em muitos outros fatos narrados nos Evangelhos.

Para a REJU (Rede Ecumênica da Juventude), o ecumenismo é compreendido em seu sentido mais amplo, como um movimento, uma ação: a busca por se construir uma casa comum (oikoumene) realmente justa e sustentável para todas as pessoas e a criação. O ecumenismo, neste sentido, acontece como uma posição prática e cotidiana, de visitar, dialogar, respeitar e colaborar com a construção de fato de um nova civilização.

O mundo é tão complexo que seria alienação alguém afirmar que o seu poço mataria a sede mundial. Quando Jesus judeu, diz “Dá-me de beber” a Samaritana, ele leva-nos a reconhecer que precisamos uns  dos outros.  Samaria como espaço bíblico da troca de saberes, nos revela o poder que temos no Deus que se revela a todos as culturas e povos. Acolher e abrir-se para o novo, nos possibilitar o encontro com o sagrado para viver uma mística que anime a causa da vida. 

Quando realizamos o processo de admitir que necessitamos do outro, vemos que além do que nos diverge, temos problemas em comuns e que juntos podemos construir soluções que resultam em uma incidência política orientada pela justiça e a alteridade, no sonho por se viver “outros mundos possíveis”.

Para nós da REJU, ser ecumênica (o), portanto, é um compromisso, uma mística, que acontece em três dimensões:
  1. a unidade intra-religiosa, em que se busca construir uma interação e respeito no interior de cada tradição religiosa e comunidade de pertença (ex.: a unidade das cristãs e dos cristãos); 
  2. a unidade inter-religiosa, em que se procura estabelecer pontes de diálogo, fraternidade/solidariedade e interação por ações transformadoras entre pessoas de distintas vivências de fé;
  3. a unidade na luta pela justiça, paz e integridade da criação.

Cresce no Brasil a intolerância e o exterminio da juventude em altos níveis de violência, especialmente contra minorias, sendo os mais vulneráveis: pessoas negras," homossexual,  praticantes de religiões afro-brasileiras, mulheres e indígenas

Afirmamos diante dessa semana um fiel compromisso com os principais eixos estratégicos objetivando fortalecer a atuação em todo território nacional e considerando a laicidade do Estado e as questões da lationoamericanidade, educação popular e amplitude cultural. 
  • Enfrentamento ao extermínio da juventude negra;
  • Juventudes, sexualidades e lutas feministas;
  • Juventudes, desenvolvimento e justiça socioambiental;
  • Juventudes e democratização das comunicações;
  • Juventudes, estado laico e superação de intolerâncias;

Assim, o ecumenismo proposto e vivido pela REJU vai além do diálogo cristão e institucional, integrando jovens de distintas expressões de fé e espiritualidades,  com e sem vivências religiosas, falando desde distintos lugares e diferentes modos de viver. Tendo como certeza  que independente das culturas e religiões, o importante é firmar uma relação de convivência e amizade, que nos possibilite a construção do novo mundo. 

* Facilitador em MG da REJU