Pela Promoção dos Direitos das Juventudes

Rede Ecumênica da Juventude (REJU)

Notícias

Integrante da Reju se manifesta sobre ato ocorrido em Belém

15-01-2016

(Foto: Tarso Sarraf / O Liberal)

O episódio envolvendo o integrante da Rede Ecumênica da Juventude (Reju), Jairo da Silva Amaral (26), durante os festejos do aniversário da cidade de Belém, capital do Pará, na terça-feira (12), teve espaço na mídia local e nacional.

No entanto, Amaral faz questão de esclarecer algumas questões divulgadas, como os supostos lançamento de água ao prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, e agressão do coronel da Polícia Militar, Carlos Machado. "Estávamos no ato, seguindo para a Pedra do Ver-o-Peso, quando veio em nossa direção o prefeito e seus seguranças, momento em que começou o empurra-empurra e eles atiraram spray de pimenta em nós", conta o integrante da Reju.

Em outro momento do ato pelas ruas de Belém, Amaral relata que o cordão de isolamento da área onde estava o prefeito Coutinho se expandiu. Ele chegava para inaugurar o monumento de homenagem aos 400 anos da cidade. "Nessa expansão, os seguranças e assessores dele nos empurraram de novo."

Nesta hora, o tumulto teve reinício. Conforme o jovem, os policiais alegaram que ele havia empurrado o coronel Machado e deferido um suco em seu rosto. "Me algemaram e começaram a me agredir".

Durante o evento, Amaral vestia uma camiseta branca com os dizeres "Menos intolerância, mais respeito à diversidade. Rede Ecumênica da Juventude". A mensagem enfatiza os ideais da Reju, tendo em vista que a rede enaltece seu apoio e direito à livre manifestação dos jovens, vítimas da repressão policial - ações que já ressoam como prática comum. "Contudo, junto com Jairo da Silva Amaral, seguem outras e outros jovens, de distintos cantos do Brasil, que caminham e lutam na perspectiva de ser possível a convivência na diversidade.  Teimamos e continuaremos na resistência por um mundo mais fraterno e justo", declara a facilitadora nacional da Reju, Edoarda Sopelsa Scherer.

Por Camila Pires

Integrante da Reju/RS

juventude Belém repressão policial manifestação