Pela Promoção dos Direitos das Juventudes

Rede Ecumênica da Juventude (REJU)

Notícias

Jovens evangélicos debatem ecumenismo com facilitador da REJU

A intolerância religiosa foi tema de mais um encontro de jovens promovido pela Rede Ecumênica de Juventude (REJU) no último dia 02, em Salvador, na Igreja Batista de Nazareth. Na reunião que aconteceu com cerca de 15 jovens foram debatidos assuntos como o respeito as diversas manifestações religiosas e natureza, além das relações interpessoais da juventude soteropolitana.

O início do encontro foi marcado por um momento de interação entre os participantes num café da manhã, no qual diversas representações da igreja estiveram presentes. Para o Pastor Joel Zeferino, coordenador do Conselho Ecumênico Baiano de Igrejas Cristãs (CEBIC), que também participou da reunião, a REJU tem sido a novidade na articulação ecumênica atualmente no Brasil. “Acredito que estas discussões potencializam esse processo de diálogo e de formação de novos quadros para o mundo ecumênico nas bases das igrejas, e, sobretudo cria um ambiente mais fraterno, além de propiciar a paz, a justiça que são os valores que o movimento ecumênico persegue”, destaca.

Além de apresentar a REJU aos jovens participantes, o facilitador Alberto Rocha, incitou o debate acerca da intolerância religiosa, diferenças étnicas, dos medos e anseios da juventude brasileira. “A abertura de espaços como este é uma grande oportunidade de conhecer o outro, a religião do outro. Podemos quebrar o preconceito através do conhecimento de algumas religiões, discutindo como que poderíamos vivenciar o ecumenismo, além da possibilidade de compartilhar essas discussões dentro da realidade jovem”, ressalta Jessica Vitoriano, membro da Igreja Batista de Nazareth.

Os participantes enfatizaram ainda a importância da REJU no processo ecumênico, além de destacar a necessidade de uma proximidade com os jovens naquele espaço. O encontro foi encerrado com um almoço entre a juventude.