Pela Promoção dos Direitos das Juventudes

Rede Ecumênica da Juventude (REJU)

Notícias

Minas avança na criação do Comitê de Diversidade Religiosa

24-08-2016

Por Jonathan Felix de Souza¹

A Secretária de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania empossou nessa quinta-feira os membros do Comitê de Respeito à Diversidade Religiosa (CDR) de Minas Gerais. O evento é um marco histórico nas políticas de Promoção e Defesa da Diversidade Religiosa no estado e apontam para uma nova aurora. O comitê possui um caráter diferente, pois os seus membros foram selecionados por sua trajetória na luta por direitos humanos com o foco na diversidade religiosa.

“A criação do CDR acontece em um momento muito importante para a população brasileira. O discurso de ódio tem se multiplicado e sendo usado para fins políticos. Nesse contexto, nós que defendemos a laicidade do Estado, o respeito à diversidade, que entendemos que a liberdade individual e o respeito mútuo tornam a nossa democracia mais forte, temos que tomar medidas mais pró-ativas, do que simplesmente nos abster de interferir na religião alheia”  afirma o subsecretário de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, Leonardo Nader.

Dentre os objetivos e propostas do Comitê de Respeito à Diversidade Religiosa:

  •          Elaborar, propor e monitorar o Plano Estadual de Políticas de Promoção e Defesa da Diversidade Religiosa, desenvolvendo ações voltadas à promoção da temática, do diálogo interreligioso e do enfrentamento à intolerância religiosa;
  •          Capacitar agentes públicos e privados em educação e cultura sobre direitos humanos, promovendo campanhas educativas com enfoque no respeito à diversidade religiosa junto às entidades;
  •          Intensificar a busca por mecanismos que assegurem o livre exercício das diversas práticas religiosas e a proteção de seus espaços físicos contra manifestações de intolerância;
  •          Orientar, estimular e acompanhar os estabelecimentos de ensino, observando, portanto, a legislação sobre a diversidade, cultura e história religiosas;
  •          Fomentar e apoiará a instituição de comitês ou órgãos congêneres, para potencializar a elaboração de políticas similares de defesa dos direitos humanos e respeito à diversidade religiosa;
  •          Contribuir para o estabelecimento de estratégias de afirmação da diversidade e liberdade  religiosa, do direito à não profissão de fé ou religião, da laicidade do Estado e do enfrentamento à intolerância;
  •          Observar a diversidade de crenças, religiões, culturas e regiões do Estado, bem como as convicções e orientações de gênero, etnia, orientação sexual e social, de forma a garantir a intersetorialidade e universalidade do seu alcance.

Nesse mesmo dia, aconteceu o 1º Seminário Estadual de Respeito à Diversidade, com três palestras: “Normas e Legislações Nacionais e Internacionais sobre Diversidade Religiosa” com o Leonardo Nader, “Experiências Institucionais sobre Respeito e Diversidade Religiosa” com a Marga Janete Stroher e “Conceito sobre Diversidade Religiosa”  com Iradj Roberto Eghrari.

Na oportunidade, foi apresentada a proposta ecumênica realizada pela Rede Ecumênica da Juventude que acontece como uma posição prática e cotidiana, que resulta em uma incidência política orientada pela justiça e a alteridade, no sonho por se viver “outros mundos possíveis”.

¹ Facilitador Estadual da REJU Minas e Membro do Comitê Estadual de Respeito à Diversidade Religiosa (CDR-MG)

Diversidade Religiosa minas gerais estado laido superação de intolerâncias