Pela Promoção dos Direitos das Juventudes

Rede Ecumênica da Juventude (REJU)

Notícias

Nota de Repúdio ao Discurso de Ódio realizado no Sistema Canção Nova de Comunicação

19-11-2016

O respeito ao outro a cada dia, dai-nos hoje.

O que aconteceu no Sistema Canção Nova de Comunicação no dia 15 de novembro de 2016 é fato que merece nosso veemente repúdio, visto que o pregador Ironi Spuldaro demonstrou-se intolerante e desrespeitoso com grupos que estão entre os que são mais violentados na sociedade brasileira: religiosos/as de matrizes africana e LGBTs. Taxar de diabólica e promover discurso de ódio e intolerante a outras religiões que diferem do cristianismo, além de crime previsto na Lei 9.459/1997 e  Art. 208 do Código Penal - Decreto Lei 2848/40, pois fere a dignidade e liberdade humana, revela ignorância de outras realidades e tradições que fazem parte de um país Laico e multicultural como o nosso.

É lamentável em tempos em que o ódio ao outro mata, destrói e persegue diariamente, a Canção Nova transmita esse tipo de discurso. Esta escrito no evangelho de Mateus: “Ame o seu próximo como a si mesmo”. É  sobre este ensinamento que a doutrina cristã deve alicerçar sua prática.

Construir uma casa comum fraterna, uma verdadeira Oikoumene é nosso desejo e o nosso árduo trabalho. Promover uma casa comum de vivências plurais, nas quais as religiões possam respeitar umas às outras e aqueles que não professam uma religião onde os direitos humanos fundamentais sejam reconhecidos e efetivados.

Na contramão desse sonho, vemos posturas fundamentalistas de lideres religiosos e adeptos, de maneira que em meio a estes, aparecem discursos de ódio que desrespeitam a liberdade de consciência e de crença, ao mesmo tempo em que desqualificam outras tradições de fé e distintas formas de amar e de existir. 

Em tempos de inflexão e de discursos sectários é urgente superar a visão exclusivista do cristianismo e perceber que a pluralidade do mundo é uma realidade sem volta e a convivência entre diferentes somente é possível com o reconhecimento de que o outro é outro e que é nosso dever ético superar os preconceitos, respeitar e darmos as mãos para construirmos uma sociedade justa para todos e todas.

Exigimos um posicionamento e retratação por parte do Sistema Canção Nova de Comunicação, de modo que liberdade de expressão é direito, mas, discurso de ódio como esses são crimes que geram violência, perseguições e mortes em todo o mundo, o que não vai de encontro aos valores da fé cristã. 

O respeito ao outro a cada dia, dai-nos hoje.

Rede Ecumênica da Juventude
20 de novembro de 2016

Veja o vídeo:  

intolerancias respeito