Pela Promoção dos Direitos das Juventudes

Rede Ecumênica da Juventude (REJU)

Notícias

REJU-ES participa de Ato Unificado: 50 anos de resistência ao golpe de 1964.

3-04-2014

O apóstolo Paulo fala à igreja de Corínto, registrado na carta de Efésios 5, que somos filhos e filhas da luz e que ser filho da luz consiste em toda bondade, verdade e justiça.

É por esta verdade que nós, da Rede Ecumênica de Juventude, juntamente com o Fórum Memória e Verdade, CEDH, CDDH, OAB, CONIC, PSOL, Levante Popular da Juventude, PT, Igreja Presbiteriana Unida, Anglicanos, Católicos, Metodistas e Luteranos, Sindicatos e demais movimentos sociais, nos reunimos na tarde de 1º de Abril de 2014, 50 anos após o golpe civil-militar que enterrou a nossa democracia em 1964.

 Trazer à memória o golpe militar de 64 não é para sofrermos por aqueles que já padeceram, mas sim, lembra-los, como nossos mártires, heróis de luta e fé.

Buscamos a verdade, que os fatos sejam confessados e que os torturadores sejam responsabilizados por suas crueldades e atrocidades. Não é vingança, estamos falando de justiça.

Reafirmamos a necessidade de uma real justiça de transição em nosso país, com a revisão da lei de anistia e a punição dos torturadores e culpados pelas profundas violações de direitos neste período histórico. Além disto, ao buscarmos uma efetiva justiça de transição, relembramos as juventudes que ainda hoje sofrem reflexos deste passado, com torturas e extermínios nas periferias; jovens negros, pobres, que trazem em seus passos e corpos as violências da polícia e do estado.

 Todos em uma só voz, entoamos o tango composto pelo bispo metodista, Federico Pagura, "Temos Esperança", homem de fé que enfrentou a ditadura norte americana que permeava a América latina.

"Por isso é que hoje temos esperança Por isso é que lutamos destemidos Por isso olhamos hoje com confiança Para o porvir dos povos oprimidos Por isso é que hoje temos esperança Por isso é que lutamos destemidos Por isso olhamos hoje com confiança Para o porvir"

Ditadura Nunca Mais, Tortura Nunca Mais! 
Revisão da Lei da anistia, Já!
ditadura Verdade ato