Pela Promoção dos Direitos das Juventudes

Rede Ecumênica da Juventude (REJU)

Notícias

REJU-SP: "Religiões, Eleições e Estado Laico"

4-10-2012

Emily Everett

No frio do último sábado, dia 29 de setembro, a REJU São Paulo realizou mais um encontro para conversar, debater e dialogar sobre os direitos juvenis e como construir uma sociedade mais justa. O tema desse encontro foi “Religiões, Eleições e Estado Laico”, com o foco nas próximas eleições e que nos ajudou a refletir sobre o papel da religião no campo político. Nestes últimos meses só basta ligar a televisão ou sair na rua para observar o campo de batalha política em qual nós estamos vivendo, e também notar como as religiões, igrejas, pastores, pastoras, e até a própria ideologia religiosa estão desempenhando papeis cada vez mais gritantes nesta batalha.

IMG_6681(1)

Para realizar esse diálogo, nós tivemos o privilégio de ter conosco a presença de duas mulheres maravilhosas: a Sandra Duarte de Souza, metodista, doutora em Ciências da Religião e professora da Universidade Metodista de São Paulo; e também a Raquel Trindade Souza, yalorixá do candomblé, fundadora do Teatro Popular Solano Trindade e da Nação Kambinda de Maracatu, onde desenvolve atividades sobre a cultura afro-brasileira. Elas compartilharam, nos desafiaram e ampliaram o nosso entendimento dessa relação entre a religião e o Estado laico, e como nós, como pessoas de fé (de varias tradições) podemos usar a nossa fé para pensar e questionar a realidade político-religiosa na nossa sociedade e para criar um Estado mais justo para todas e todos.

IMG_6668(1)

O encontro começou com um momento místico, dirigido pela Dona Raquel, com a leitura de algumas poesias escritas pelo seu pai, o poeta comunista Francisco Solando Trindade, que foram acompanhadas pelas batidas suaves do tambor feitas pelo Daniel Mariano. Depois da requerida roda de apresentações e da exibição de um curto vídeo sobre o que as pessoas pensam sobre o Estado Laico, a profa. Sandra começou sua fala, tendo que ser breve para poder destacar algumas das principais ideias deste assunto tão complexo. Sandra levantou questões importantes, dentre elas: a pluralidade de concepções de Estado laico nos diferentes países; como se segue a laicização no Brasil, com seus avanços e retrocessos; e como a moral sexual (aborto, direitos reprodutivos, LGBT, etc.) tem sido a pauta dos políticos evangélicos e católicos no Congresso, sendo utilizada como moeda de troca nas articulações políticas. 

Dona Raquel começou sua fala explicando um pouco sobre a história e as práticas do Candomblé, mostrando como as culturas e as religiosidades do povo africano, trazidos escravos para o Brasil, foram oprimidas e violentadas, gerando as intolerâncias, preconceitos e desigualdades que são sofridas por eles até hoje. Dona Raquel também manifestou a sua preocupação com a influência crescente que o Cristianismo tem tido no Congresso e o poder que ele exerce sobre a sociedade e o processo político, contribuindo com o entendimento preconceituoso e alienante de outras religiões (tanto Candomblé, quanto outras) e até mesmo gerando o crescimento das intolerâncias e das perseguições.  Depois das duas falas, abrimos para um debate, com diversas questões levantadas pel@s jovens. O debate seguiu animado e poderia durar a tarde inteira, mas, infelizmente, nós tivemos que terminar às 12h30. 

Antes de ir embora, Dona Raquel, que também é dançarina, guiou-nos em uma ciranda de Lia de Itamaracá, fechando o nosso tempo com mais um momento de alegria e comunhão.

REJU-SP: “Religiões Eleições e Estado Laico”