Pela Promoção dos Direitos das Juventudes

Rede Ecumênica da Juventude (REJU)

Notícias

Seminário realizado em Petrópolis (REJU e CDDH): sobre os projetos de extermínio: da ditadura milita

O seminário “Sobre os projetos de extermínio: da ditadura às juventudes negras no Brasil”, uma parceria do CDDH e da REJU – RJ (Serrana), foi interessantíssimo. Os ouvintes eram jovens, alguns deles membros de seguimentos e organizações que lutas juvenis, além de lideranças comunitárias de Petrópolis, regiões serranas e da Baixada Fluminense.

Sexta-feira à noite, na abertura, o coral do CDDH, com repertoria composto pelo cancioneiro brasileiro, fez uma linda apresentação empolgando e emocionando tod@s. Na sequência, Leonardo Boff proferiu uma instigante palestra sobre os projetos de extermínio na história do Brasil, enfatizando o período da ditadura e mostrando como a mesma lógica é perenizada na dizimação dos jovens negros brasileiros. Sua sensibilidade (arejada por perspicaz olhar ecumênico)  e acuracidade crítica levaram @s ouvintes a importantes reflexões, em especial a respeito dos projetos políticos que são ensaiados neste ano eleitoral.      

O segundo dia do seminário, também foi muito frutífero e cheio de agradáveis surpresas. Pela manhã, houve um espaço para declamação de poesias. Depois, tivemos uma riquíssima mesa que continuou a discussão sobre a ditadura militar e o extermínio da juventude negra. Compuseram a mesa a professora Nadine Borges, que é presidente da comissão da verdade do RJ (CEV-RJ), o prof. José Geraldo, da universidade UNIGRANRIO e líder do grupo de pesquisa “Relações Raciais, Desigualdades Sociais e Educação“ e Rafael Coelho, coordenador da CDDH. Além destes previstos convidados, convidamos para formar a mesa María Teresa Piñero, a combativa “Teté”, que está no Brasil a trabalho e veio participar do seminário. Teté é membro da Comissão de Pesquisa para a Recuperação da Memória Histórica (Comisión de Relevamiento para la Recuperación de la Memoria Histórica) da Argentina. A militante dos Direitos Humanos, falou-nos sobre o esposo Angel Georgiadis, o “Angelito”, assassinado covardemente pela ditadura argentina, em 1976, e de suas experiências durante os anos do governo militar em seu país.

Depois do almoço, o projeto Morro da Oficina, um projeto social que serve à comunidade do Morro da Oficina, Petrópolis, apresentou um número de Dança de Rua.  Logo após a performance d@s menin@s do Projeto, foi organizada a mesa composta pela REJU, CDDH e União de Alunos de Petrópolis para continuarem as discussões sobre os direitos juvenis. Em seguida, Sr. Pedro, do movimento negro de Petrópolis,  apresentou as pautas das lutas dos povos de matrizes africanas da região. O evento foi encerrado com uma apresentação da banda de Funk do CDDH e a construção coletiva das memórias do seminário e tópicos para escrita de uma carta do  evento.

O seminário está reverberando na região e seus frutos já podem ser percebidos através da aproximação e alinhamento de pautas entre os movimentos e organizações que lutam por diversos temas. Assim, a parceria CDDH e REJU mostrou-se eficaz para criação de espaços de discussões sobre políticas públicas para juventude, além de abrir possibilidades de novos encontros e ações que construam oportunidades de lutas por direitos e promoção de uma casa-comum, verdadeiramente habitável.

Kenner Terra, REJU –RJ (Região Serrana)
juventude extermínio