Pela Promoção dos Direitos das Juventudes

Rede Ecumênica da Juventude (REJU)

Notícias

67 Resultados da Busca para Tagconjuve

​É com grande alegria que comunicamos que a REJU passa a participar do CONJUVE (Conselho Nacional da Juventude), em eleição realizada no dia 15 de dezembro, na sede do ENAP em Brasília. Continuar lendo
​A 4° Reunião Extraordinária do Conselho Nacional de Juventude - CONJUVE teve início no dia 8 de abril de 2010, no Palácio do Buriti, Brasília/DF. As atividades iniciaram com um minuto de silêncio em referência às vítimas da tragédia ocorrida durante as chuvas no Rio de Janeiro. Continuar lendo
​A 4° Reunião Extraordinária do Conselho Nacional de Juventude - CONJUVE teve início no dia 8 de abril de 2010, no Palácio do Buriti, Brasília/DF. As atividades iniciaram com um minuto de silêncio em referência às vítimas da tragédia ocorrida durante as chuvas no Rio de Janeiro. Continuar lendo
O Pacto é uma proposição das organizações da sociedade civil que compõem o Conselho Nacional de Juventude para que os governos federal, estaduais e municipais se comprometam com as políticas públicas de juventude em suas ações e programas, e aos candidatos a prefeitos (as) e vereadores (as) para que incorporem as demandas juvenis em suas plataformas eleitorais. Continuar lendo
O Pacto é uma proposição das organizações da sociedade civil que compõem o Conselho Nacional de Juventude para que os governos federal, estaduais e municipais se comprometam com as políticas públicas de juventude em suas ações e programas, e aos candidatos a prefeitos (as) e vereadores (as) para que incorporem as demandas juvenis em suas plataformas eleitorais. Continuar lendo
O Pacto é uma proposição das organizações da sociedade civil que compõem o Conselho Nacional de Juventude para que os governos federal, estaduais e municipais se comprometam com as políticas públicas de juventude em suas ações e programas, e aos candidatos a prefeitos (as) e vereadores (as) para que incorporem as demandas juvenis em suas plataformas eleitorais. Continuar lendo
Este é um ambiente para o diálogo com @s "rejuzeir@s", para visibilizar as atividades que a Rede Ecumênica de Juventude realiza no Conselho Nacional de Juventude (CONJUVE) e para construir projetos e pautas que de alguma maneira incidam na reflexão sobre as políticas públicas de juventude no país. Continuar lendo
Este é um ambiente para o diálogo com @s "rejuzeir@s", para visibilizar as atividades que a Rede Ecumênica de Juventude realiza no Conselho Nacional de Juventude (CONJUVE) e para construir projetos e pautas que de alguma maneira incidam na reflexão sobre as políticas públicas de juventude no país. Continuar lendo
Este é um ambiente para o diálogo com @s "rejuzeir@s", para visibilizar as atividades que a Rede Ecumênica de Juventude realiza no Conselho Nacional de Juventude (CONJUVE) e para construir projetos e pautas que de alguma maneira incidam na reflexão sobre as políticas públicas de juventude no país. Continuar lendo
Este é um ambiente para o diálogo com @s "rejuzeir@s", para visibilizar as atividades que a Rede Ecumênica de Juventude realiza no Conselho Nacional de Juventude (CONJUVE) e para construir projetos e pautas que de alguma maneira incidam na reflexão sobre as políticas públicas de juventude no país. Continuar lendo
Este é um ambiente para o diálogo com @s "rejuzeir@s", para visibilizar as atividades que a Rede Ecumênica de Juventude realiza no Conselho Nacional de Juventude (CONJUVE) e para construir projetos e pautas que de alguma maneira incidam na reflexão sobre as políticas públicas de juventude no país. Continuar lendo
Este é um ambiente para o diálogo com @s "rejuzeir@s", para visibilizar as atividades que a Rede Ecumênica de Juventude realiza no Conselho Nacional de Juventude (CONJUVE) e para construir projetos e pautas que de alguma maneira incidam na reflexão sobre as políticas públicas de juventude no país. Continuar lendo
A Rede Ecumênica da Juventude (REJU) foi eleita para mais um mandato no Conselho Nacional de Juventude (CONJUVE), ligado à Secretaria-Geral da Presidência da República. A REJU ocupará a titularidade durante todo o período entre 2014-2016. Na articulação realizada pelo campo de movimentos sociais e entidades de apoio, a Rede deu mais um passo: assumiu, no dia 27 de agosto, a vice-presidência do CONJUVE. Continuar lendo
A Rede Ecumênica da Juventude (REJU) foi eleita para mais um mandato no Conselho Nacional de Juventude (CONJUVE), ligado à Secretaria-Geral da Presidência da República. A REJU ocupará a titularidade durante todo o período entre 2014-2016. Na articulação realizada pelo campo de movimentos sociais e entidades de apoio, a Rede deu mais um passo: assumiu, no dia 27 de agosto, a vice-presidência do CONJUVE. Continuar lendo
​Mesmo antes do Golpe institucional estabelecido no Brasil, os movimentos sociais já anunciavam que a tomada de poder por Michel Temer (PMDB) carregaria muito mais do que uma mudança na economia ou na gestão. É exatamente o que tem se consolidado: uma mudança também de paradigmas, e que começa justamente pela compreensão do papel do estado no desenvolvimento do país. Continuar lendo
​Mesmo antes do Golpe institucional estabelecido no Brasil, os movimentos sociais já anunciavam que a tomada de poder por Michel Temer (PMDB) carregaria muito mais do que uma mudança na economia ou na gestão. É exatamente o que tem se consolidado: uma mudança também de paradigmas, e que começa justamente pela compreensão do papel do estado no desenvolvimento do país. Continuar lendo
​Mesmo antes do Golpe institucional estabelecido no Brasil, os movimentos sociais já anunciavam que a tomada de poder por Michel Temer (PMDB) carregaria muito mais do que uma mudança na economia ou na gestão. É exatamente o que tem se consolidado: uma mudança também de paradigmas, e que começa justamente pela compreensão do papel do estado no desenvolvimento do país. Continuar lendo
O Governo segue a sua agenda de esvaziamento dos canais institucionais de politicas públicas para a população brasileira. Além de encerrar os trabalhos de secretarias estratégicas para a inserção de minorias na sociedade, Temer inviabiliza o funcionamento do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve), ofertando ao órgão um orçamento pífio de R$ 4.386,00 anuais. O presidente da entidade, Daniel Souza, denunciou ao Portal Vermelho as práticas de sabotagem executadas pelo consórcio golpista. Continuar lendo
O Governo segue a sua agenda de esvaziamento dos canais institucionais de politicas públicas para a população brasileira. Além de encerrar os trabalhos de secretarias estratégicas para a inserção de minorias na sociedade, Temer inviabiliza o funcionamento do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve), ofertando ao órgão um orçamento pífio de R$ 4.386,00 anuais. O presidente da entidade, Daniel Souza, denunciou ao Portal Vermelho as práticas de sabotagem executadas pelo consórcio golpista. Continuar lendo
O Governo segue a sua agenda de esvaziamento dos canais institucionais de politicas públicas para a população brasileira. Além de encerrar os trabalhos de secretarias estratégicas para a inserção de minorias na sociedade, Temer inviabiliza o funcionamento do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve), ofertando ao órgão um orçamento pífio de R$ 4.386,00 anuais. O presidente da entidade, Daniel Souza, denunciou ao Portal Vermelho as práticas de sabotagem executadas pelo consórcio golpista. Continuar lendo
No dia 05 de abril, a Secretaria Nacional de Juventude de Michel Temer alterou radicalmente o decreto de regulamentação do CONJUVE. Entre as mudanças, um ponto fundamental é a retirada de autonomia da sociedade civil. A escolha dos novos conselheiros não se dará pelo processo eleitoral convocado pelo CONJUVE Continuar lendo
No dia 05 de abril, a Secretaria Nacional de Juventude de Michel Temer alterou radicalmente o decreto de regulamentação do CONJUVE. Entre as mudanças, um ponto fundamental é a retirada de autonomia da sociedade civil. A escolha dos novos conselheiros não se dará pelo processo eleitoral convocado pelo CONJUVE Continuar lendo
No dia 05 de abril, a Secretaria Nacional de Juventude de Michel Temer alterou radicalmente o decreto de regulamentação do CONJUVE. Entre as mudanças, um ponto fundamental é a retirada de autonomia da sociedade civil. A escolha dos novos conselheiros não se dará pelo processo eleitoral convocado pelo CONJUVE Continuar lendo
em setembro de 2015, assumi a presidência do conselho nacional de juventude. pela primeira vez, uma candidatura única. uma ampla articulação que não encobria suas diferenças, ambiguidades e limites. diversas organizações e vários projetos. uma outra política de drogas. 3a conferência nacional de juventude. regulamentação do estatuto. identidade jovem. internacionalização do conselho. juventude negra viva. plano nacional de juventude. radicalização da participação social. agenda do trabalho decente. sucessão rural. enfrentamento da homo-lesbo-bi-transfobia. Continuar lendo
em setembro de 2015, assumi a presidência do conselho nacional de juventude. pela primeira vez, uma candidatura única. uma ampla articulação que não encobria suas diferenças, ambiguidades e limites. diversas organizações e vários projetos. uma outra política de drogas. 3a conferência nacional de juventude. regulamentação do estatuto. identidade jovem. internacionalização do conselho. juventude negra viva. plano nacional de juventude. radicalização da participação social. agenda do trabalho decente. sucessão rural. enfrentamento da homo-lesbo-bi-transfobia. Continuar lendo
em setembro de 2015, assumi a presidência do conselho nacional de juventude. pela primeira vez, uma candidatura única. uma ampla articulação que não encobria suas diferenças, ambiguidades e limites. diversas organizações e vários projetos. uma outra política de drogas. 3a conferência nacional de juventude. regulamentação do estatuto. identidade jovem. internacionalização do conselho. juventude negra viva. plano nacional de juventude. radicalização da participação social. agenda do trabalho decente. sucessão rural. enfrentamento da homo-lesbo-bi-transfobia. Continuar lendo
A luta por políticas públicas de Juventude é no Brasil, um esforço de várias gerações. Nos anos 80 (Séc. XX) o processo de redemocratização do país e a mobilização à cerca da temática dos direitos da criança e do adolescente, nos legou a inclusão na Constituição Federal do artigo 227 e como desdobramento a elaboração do (ECA) Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90) abarcando adolescentes entre 15 e 18 anos. Em 1995, a Organização das Nações Unidas (ONU) elabora e aprova o (PMAJ) Programa Mundial de Ação para a Juventude e convoca os países-membros a pensarem estratégias para o presente e o futuro dos jovens, bem como a conceberem uma Política Nacional de Juventude. Nesse período, o contexto social brasileiro é marcado por uma explosão demográfica, em que jovens na faixa etária entre 15 e 29 anos representavam 29% da população e pela escassez de políticas públicas específicas para esse segmento populacional (as poucas que havia, possuía um caráter assistencialista),sobretudo no que se refere ao jovem com idade superior a 18 anos, estes encontravam-se inseridos nas políticas sociais voltadas às demais faixas etárias. Continuar lendo
A luta por políticas públicas de Juventude é no Brasil, um esforço de várias gerações. Nos anos 80 (Séc. XX) o processo de redemocratização do país e a mobilização à cerca da temática dos direitos da criança e do adolescente, nos legou a inclusão na Constituição Federal do artigo 227 e como desdobramento a elaboração do (ECA) Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90) abarcando adolescentes entre 15 e 18 anos. Em 1995, a Organização das Nações Unidas (ONU) elabora e aprova o (PMAJ) Programa Mundial de Ação para a Juventude e convoca os países-membros a pensarem estratégias para o presente e o futuro dos jovens, bem como a conceberem uma Política Nacional de Juventude. Nesse período, o contexto social brasileiro é marcado por uma explosão demográfica, em que jovens na faixa etária entre 15 e 29 anos representavam 29% da população e pela escassez de políticas públicas específicas para esse segmento populacional (as poucas que havia, possuía um caráter assistencialista),sobretudo no que se refere ao jovem com idade superior a 18 anos, estes encontravam-se inseridos nas políticas sociais voltadas às demais faixas etárias. Continuar lendo
A luta por políticas públicas de Juventude é no Brasil, um esforço de várias gerações. Nos anos 80 (Séc. XX) o processo de redemocratização do país e a mobilização à cerca da temática dos direitos da criança e do adolescente, nos legou a inclusão na Constituição Federal do artigo 227 e como desdobramento a elaboração do (ECA) Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90) abarcando adolescentes entre 15 e 18 anos. Em 1995, a Organização das Nações Unidas (ONU) elabora e aprova o (PMAJ) Programa Mundial de Ação para a Juventude e convoca os países-membros a pensarem estratégias para o presente e o futuro dos jovens, bem como a conceberem uma Política Nacional de Juventude. Nesse período, o contexto social brasileiro é marcado por uma explosão demográfica, em que jovens na faixa etária entre 15 e 29 anos representavam 29% da população e pela escassez de políticas públicas específicas para esse segmento populacional (as poucas que havia, possuía um caráter assistencialista),sobretudo no que se refere ao jovem com idade superior a 18 anos, estes encontravam-se inseridos nas políticas sociais voltadas às demais faixas etárias. Continuar lendo